segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

POEMAS REPUBLICANOS (o gosto pela vida)

nestas ruas tão desertas
só pensei na coisa certa
de amar e de sentir

quero minha realidade
da mais pura mocidade
onde sempre residi

vou pedir minha coberta

só no dia em que partir

* * *

se eu contasse o que vi, ai!
não diria nem meu pai
que a mim é mais vivido

junto com um rapazote
estava junto um sacerdote
com o ar esbaforido

eu já não entendo mais

- este mundo está perdido!

Siga o blog por e-mail