sábado, 30 de janeiro de 2016

AUSÊNCIAS

sentes o gosto?
é a paixão que ainda não veio.
é a carta que ainda não veio.
é o alguém que ainda não veio.

teus amigos dizem, liquefeitos,
que a saudade dura apenas um segundo
e que não deves te importar com estas coisas.

para.
olha um canto.
perceba neste canto a tua imagem,
como se dela desprendesse a tua essência.
depois se volte a recolher teus próprios cantos.


* * *

sentes o tato?
é a conta que ainda não veio.
é a mãe que ainda não veio.
é a esperança que ainda não veio.

todo aquele que vence a saudade
se condena em não lembrar as coisas.
a saudade é uma ausência em sangue.

para.
olha teu lado.
perceba nesta gente os teus irmãos,
como se deles surgisse tua identidade.
e então encontras tua própria felicidade.

Siga o blog por e-mail